Quinta-feira, 24 de Março de 2011
Comer bem é mais barato

 

“Uma torta com creme ou uma sopa, uma açorda de peixe e uma maçã. O que acha que é mais barato?” – assim começa o 'spot' da campanha nacional «Comer bem é mais Barato», lançada recentemente pela Fundação Gulbenkian, Fundação EDP e SIC, com o apoio da Deco e Associação Portuguesa de Nutricionistas (APN). “A torta ou a refeição cheia de proteínas e cálcio?”, continua.

A verdade é que a torta custa 1,71 euros e a refeição “cheia de proteínas e cálcio” por volta de um euro. A iniciativa tem como objectivo contribuir para mudar atitudes e comportamentos alimentares das famílias portuguesas, mostrando que um equilíbrio nutricional é possível a baixo custo. De acordo com a organização, a campanha irá apresentar sete refeições completas e equilibradas – do ponto de vista nutricional – pelo valor de um euro.

Em comunicado, os responsáveis avançam que “a campanha foi motivada pelos dados que dão conta de uma progressiva deterioração dos hábitos alimentares dos portugueses, que a crise económica e social veio agravar, havendo uma relação directa entre a falta de recursos, o pouco tempo que dispõem e a falta de informação ou de motivação para melhorarem hábitos de consumo e de confecção dos alimentos”.

Se as compras forem realizadas com as medidas sugeridas pelos nutricionistas, o valor não excederá um euro. A campanha fornece informações e conselhos que permitam a cada família fazer uma escolha alimentar mais consciente, responsável e económica.

Da campanha fazem parte ‘spots’ televisivos em que serão apresentadas sete refeições completas e equilibradas, do ponto de vista nutricional, pelo valor de um euro e uma carrinha viajará por sete cidades portuguesas – Lisboa, Porto, Coimbra, Viana do Castelo, Santarém, Évora e Faro –, parando em locais públicos para confeccionar as receitas da campanha.

O tipo de cozinha sugerido é o tradicionalmente praticado na bacia do mediterrâneo – azeite, frutos e legumes frescos, consumo moderado de produtos lácteos, carne e peixe. A nutricionista Paula Veloso refere que “não podemos comer só para não ter fome ou para ter apenas energia. A alimentação é apenas o meio para alcançar o fim: fornecer ao organismo todos os nutrientes indispensáveis para que se formem, mantenham ou reparem, as diferentes estruturas orgânicas como células, tecidos e órgãos”, ou seja, “a finalidade é nutrir o nosso organismo”."
 
tags:
publicado por Cátia Pontes às 09:50
link do post | comentar | favorito
|
.: Cátia Pontes
.: despensa

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

.: alimentarte aconselha
subscrever feeds