Sexta-feira, 15 de Julho de 2011
Alimento da semana: AMORA

Detentora de propriedades depurativas, digestivas, refrescante, doce e pouco ácida, a amora é conhecida por ter inúmeros benefícios para a nossa saúde. Qualidades estas que podem ser “extraídas” tanto do fruto, como da flor ou das folhas das amoreiras.

 

Todos os benefícios associados à amora devem-se evidentemente à sua composição altamente nutritiva. A amora contém assim uma grande percentagem de fibras, vitamina C, vitamina K, vitamina A, tiamina (vitamina B1), ácido fólico e minerais, como o fósforo, ferro, potássio e principalmente cálcio, sendo desta forma indicada para pacientes com osteoporose.

 

Uma das propriedades naturais deste fruto é de facto ser um importante adstringente natural. A aplicação da amora permite assim a contracção dos tecidos e dos vasos sanguíneos reduzindo desta forma as secreções e constituindo uma camada protectora. Ao permitir a contracção dos tecidos, ajuda no combate a inflamações dos intestinos, dos órgãos genitais, assim como da boca e da garganta. Neste último caso, para que o efeito seja perfeito, o melhor é mesmo tomar o sumo de amora quente com um pouco de mel.

 

Por outro lado é um antidiarreico poderoso. A ingestão de amoras permite um alívio quase imediato da diarreia. Utiliza-se assim as folhas, os rebentos e as raízes das amoreiras para o tratamento da diarreia e da disenteria.

A amora contribui também para a redução do risco de incidência de doenças cardiovasculares, pois contém pectina em abundância, uma fibra solúvel que ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue e é muito recomendada a pacientes que sofrem de reumatismo, artrite e gota.

Para além disto, a amora contém uma grande proporção de antioxidantes, cujo papel é também essencial na preservação do coração. Este elevado poder antioxidante, possui também propriedades de anti-envelhecimento, tendo uma acção benéfica sobre todo o nosso organismo, reduzindo assim os efeitos do tempo sobre o nosso corpo, preservando todos os nossos órgãos.

 

A amora é uma das frutas que mais bem faz ao nosso sistema nervoso, e isto porque melhora o funcionamento do nosso cérebro, estimulando-o. Esta característica foi aliás já evidenciada em vários estudos científicos. Comer amoras ajuda na conservação do equilíbrio, da memória e da coordenação motora das pessoas mais idosas. Trata-se deste modo de um excelente ingrediente a manter ou a integrar na alimentação destas pessoas.

 

Além destes benefícios, é ainda de salientar o importante papel que a amora pode desempenhar na prevenção de infecções urinárias e doenças gástricas. Neste caso, são utilizadas as flores da planta, as quais são extremamente diuréticas e facilitam a eliminação da urina permitindo assim o tratamento das vias urinárias. Tem igualmente uma função essencial na redução do risco de úlcera ou ainda de cancro do estômago. Ajuda também no controlo da glicose no sangue e proporciona também uma melhoria da visão. As suas flores são também utilizadas para aliviar problemas pulmonares.

Pouca calórica, contendo apenas 57 Kcal/100g, é um ingrediente a incluir na nossa dieta para que possamos usufruir de todos os benefícios e viver melhor.

 

Escolha bem: a polpa da amora é bastante frágil, por isso prefira as vendidas em pequenas caixas que protegem de impactos exteriores.

 

Dicas de conservação:

No frigorífico, guarde-as numa embalagem fechada para não transmitirem sabor e aroma a outros alimentos, durante 1 ou 2 dias.

 

Receita: mousse de amoras

 

Ingredientes para 4 pessoas:

  • 4 colheres (chá) de gelatina vermelha em pó sem sabor
  • 3 colheres (sopa) de água fria
  • 300 g de amoras
  • 2 iogurtes naturais não açucarados
  • 4 colheres (sopa) de adoçante dietético em pó

Preparação:

 

Numa tigela, junte a gelatina com as 3 colheres (sopa) de água fria. Em seguida, leve a tigela ao lume, em banho-maria, por 5 minutos, ou até a gelatina estar bem dissolvida. Retire do lume e transfira o conteúdo para o liquidificador. Junte as amoras, o iogurte e o adoçante e bata até obter um
creme bem homogéneo. Distribua em quatro taças rasas e reserve no frigorífico durante 2 horas.

No momento de servir, decore com amora e hortelã.

 

publicado por Cátia Pontes às 17:28
link do post | comentar | favorito
|
.: Cátia Pontes
.: despensa

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

.: alimentarte aconselha
subscrever feeds