Sexta-feira, 16 de Março de 2012
Dieta rica em gordura diminui qualidade do sémen

Os homens que adotam uma dieta rica em gordura têm um sémen de menor qualidade, dá conta um estudo publicado na revista científica “Human Reproduction”.

 

Estudos anteriores têm investigado a associação entre o índice de massa corporal e a qualidade do sémen, mas têm contudo chegado a resultados controversos. Por outro lado, ainda pouco se sabe sobre o potencial papel da dieta rica em gorduras e a qualidade do sémen.

 

Assim, neste estudo, os investigadores do Massachusetts General Hospital, nos EUA, contaram com a participação de 99 homens, os quais foram interrogados sobre a sua dieta tendo também sido analisadas amostras do sémen. A 23 dos participantes foram medidos no sémen e no plasma seminal os níveis de ácidos gordos.

 

Os participantes foram divididos em três grupos de acordo com a quantidade de gorduras que consumiam. O estudo apurou que os homens que consumiam mais gordura tinham um número total de espermatozóides 43% menor e uma concentração de espermatozóides 38% menor, do que aqueles que ingeriam níveis mais baixos de gordura.

 

Os investigadores constataram que a associação entre o consumo de gordura e qualidade do sémen estava, em grande parte, condicionada pela ingestão de gorduras saturadas. Os homens que consumiam uma maior quantidade de gorduras saturadas tinham um número total de espermatozóides 35% menor e uma concentração de espermatozóides 38% menor, do que aqueles que consumiam gorduras menos saturadas.

 

O estudo também revelou que os homens que consumiam mais ácidos gordos ómega 3 tinham um sémen de melhor qualidade que os que ingeriam menos quantidade deste tipo de ácidos gordos.

 

Os investigadores chamam a atenção para o facto de este ser um estudo pequeno, sendo necessário replicar estes resultados em estudos de maior escala para assegurar o papel do consumo de gordura na fertilidade dos homens. “Contudo, se os homens reduzirem a quantidade de gorduras que ingerem e aumentarem o consumo de ácidos gordos ómega 3, aumentam não só a saúde no geral como também a saúde reprodutiva”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Jill Attaman.

 

Fonte: www.alert.pt 

publicado por Cátia Pontes às 15:35
link do post | comentar | favorito
|
.: Cátia Pontes
.: despensa

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

.: alimentarte aconselha
subscrever feeds