Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011
Acupunctura é Património da Humanidade

A Acupunctura, um dos ramos que compõe a Medicina Chinesa, já havia sido reconhecida pela Organização Mundial de Saúde. Entretanto, em Novembro de 2010 a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) reconheceu a Acupunctura como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

A decisão foi conhecida durante a realização do Comité Intergovernamental da Unesco, em Nairóbi, no Quénia, a 16 de Novembro. Também foram proclamados nessa categoria a Ópera de Beijing e a Moxabustão, outra especialidade da Medicina Chinesa.

A lista do património cultural imaterial da humanidade foi criada em 2003 com o propósito de proteger as culturas e tradições populares.

A Acupunctura é uma das partes do todo da Medicina Chinesa, sendo uma das disciplinas mais importantes desta Medicina. Trata-se de uma técnica medicinal que consiste na colocação de agulhas muito finas em pontos específicos do corpo com o fim de melhorar o estado de saúde.

A Acupunctura trata doenças diagnosticadas segundo as regras da Medicina Chinesa e usa-se a par de outras técnicas, como a Fitoterapia, a Massagem Energética (Tui Na), a Ginástica Energética (Qi Gong), a Moxibustão (o uso de um charuto de planta medicinal para aquecer os mesmos pontos que se usam com as agulhas), as ventosas (espécie de pequenos copos que são usados para fazer o efeito de sucção sobre os mesmo pontos da Acupunctura).

 

www.umc.pt

publicado por Cátia Pontes às 16:48
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008
Acupunctura aumenta eficácia de tratamentos de Fertilização In Vitro

"A acupuntura pode aumentar até 65% as probabilidades de sucesso dos tratamentos de Fertilização In Vitro (FIV), aponta um estudo publicado no sítio do National Center for Complementary and Alternative Medicine.

As conclusões da análise, realizada por especialistas da University of Maryland, nos EUA, e da VU University, na Holanda, foram baseadas em sete outros estudos que analisaram 1.366 mulheres desde 2002.

Durante o tempo em que os levantamentos foram realizados, todas as mulheres tentaram uma gravidez através da FIV – técnica pela qual o óvulo é fertilizado em laboratório e em seguida implantado no útero.

Algumas delas foram submetidas a tratamentos de acupuntura, outras estavam a receber uma espécie de acupuntura falsa (em que as agulhas são aplicadas em lugares que não surtem efeito) e outras não foram submetidas a nenhum método.

Ao analisar o índice de gravidez resultante da FIV, os investigadores observaram que as mulheres que foram tratadas com a acupuntura tiveram mais 65% de probabilidades de engravidar. "

Fonte: www.mni.pt

publicado por Cátia Pontes às 16:39
link do post | comentar | favorito
|
.: Cátia Pontes
.: despensa

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

.: alimentarte aconselha
subscrever feeds