Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2011
Rede de restaurantes de comida saudável

 A Direcção-geral da Saúde e a Plataforma Contra a Obesidade aderiram a um programa europeu de combate à obesidade, que disponibiliza uma rede de restaurantes de comida saudável para quem recebe subsídio de alimentação em títulos.

A iniciativa Food Program é desenvolvida por uma empresa de títulos de refeição e conta com o apoio da Comissão Europeia e a parceria, em Portugal, da Direcção-Geral de Saúde (DGS) e da Plataforma Contra a Obesidade.

Em comunicado, os promotores da iniciativa explicam que o objectivo «é que os trabalhadores de todos os países que recebem o subsídio de alimentação em títulos possam ter à sua disposição uma rede certificada de restaurantes que sirvam comida saudável».

Sob o lema «uma alimentação saudável» será criado um guia que garanta uma alimentação com qualidade gastronómica e que ajude as pessoas a manterem-se saudáveis e elegantes, acrescenta a nota.

Este programa é uma das apostas da União Europeia para melhorar a alimentação da população activa e está já em vigor em Espanha, França, Itália, Bélgica, República Checa, Suécia e Eslovénia. Portugal aderiu no passado dia 14.

Além da certificação de uma rede de restaurantes, e empresa de títulos de refeição ligada a este projecto compromete-se a fazer chegar aos trabalhadores, que recebem os subsídios de alimentação através dos seus títulos, informação adicional sobre as formas de melhorar a alimentação.

Além disso, compromete-se a organizar conferências, jornadas e seminários sobre o tema e a promover a educação alimentar e nutricional nas empresas suas clientes.

Em Portugal há cerca de três milhões de adultos com peso excessivo, incluindo cerca de 400 mil com obesidade. Destes, 36 mil terão obesidade mórbida.

 

Fonte:sol.sapo.pt

publicado por Cátia Pontes às 15:11
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Julho de 2011
Erros na contagem de calorias dos menus dos restaurantes

"Um novo estudo publicado no Journal of the American Medical Association (JAMA) sugere que a contagem das calorias nos menus dos restaurantes, especialmente a de baixas calorias, está errada e contém mais calorias do que o listado.

 

O estudo do Centro de Pesquisa de Nutrição Humana Jean Mayer (USDA HNRCA) da Universidade de Tufts, em Massachusetts, USA,  verificou, em laboratório, as medições de calorias de 269 refeições de cadeias de fast-food e restaurantes comparativamente à informação do menu.

 

“Em média, as refeições continham mais 10 calorias do que o listado, o que é uma boa média., afirma a autora do estudo e Directora do Laboratório de Energia e Metabolismo, Susan B. Roberts, PhD. – “No entanto, 19% apresentava pelo menos mais 100 calorias do que era apresentado. Uma delas apresentava mais 1000 calorias do que o publicitado.”

 

Os investigadores chegaram também à conclusão que refeições vistas como mais saudáveis, quer em cadeias de fast-food, quer em restaurantes, tendem a ter mais calorias do que o previsto.

 

Susan Roberts afirma que “Foi bom verificar que a média das calorias listadas está correcta, mas é muito importante que refeições de baixas calorias não contenham mais calorias do que as publicitadas, já que tipicamente são compradas por pessoas que têm preocupações com a manutenção do peso.”

 


Fonte: www.alert.pt 

publicado por Cátia Pontes às 11:42
link do post | comentar | favorito
|
.: Cátia Pontes
.: despensa

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

.: alimentarte aconselha
subscrever feeds