Segunda-feira, 21 de Abril de 2008
Herbalife desaconselhada pelo Ministério da Saúde Espanhol
"O Ministério da Saúde espanhol desaconselhou, esta segunda-feira, o consumo de produtos da marca Herbalife, depois de ter tido conhecimento de casos de toxicidade hepática presumivelmente associados ao consumo destes produtos.

Em comunicado, refere haver registo de pelo menos nove casos suspeitos relacionados com o consumo dos medicamentos, entre 2003 e 2007.

O governo recorda que a empresa Herbalife Internacional comercializa em Espanha e em diversos países, incluindo Portugal, produtos considerados dietéticos, complementos alimentares a que, em alguns casos, atribui benefícios de emagrecimento e melhorias do bem-estar geral do consumidor.

Os produtos Herbalife são comercializados directamente ao domicílio, sem lojas da empresa abertas aos público e, em alguns casos, são os próprios consumidores que se convertem em distribuidores.

Este modelo de distribuição dificulta o acompanhamento dos produtos como deve legalmente ocorrer em toda a cadeia alimentar, segundo a legislação europeia em vigor.

Neste caso, os produtos foram acompanhados pelo centro de Farmacovigilância Regional do Principado das Astúrias que registou os primeiros casos de possível toxicidade hepática.

Os nove casos acabaram, posteriormente, por ser registados pela Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários (AEMPS) através do Sistema Espanhol de Vigilância de Fármacos.

Até ao momento, há registo de pelo menos nove outros casos em outros países da UE, entre 1992 e 2006, de mais seis na Islândia e de 22 na Suíça e em Israel.

Apesar disso, as redes de alerta alimentar europeias não têm até ao momento qualquer notificação sobre o produto.

As autoridades espanholas continuam a investigar os produtos, incluindo solicitando informação à empresa, tendo hoje incluído a sua recomendação na Rede Europeia de Alerta Rápida de Alimentos e na rede mundial Infosan.

A Herbalife opera em vários países, incluindo Portugal. Contactada pela TSF, a Direcção-Geral de Saúde remete a emissão de qualquer recomendação para o gabinete de planeamento do Ministério da Agricultura, já que os produtos desta marca são considerados suplementos alimentares."

(http://tsf.sapo.pt)

publicado por Cátia Pontes às 15:42
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
.: Cátia Pontes
.: despensa

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

.: alimentarte aconselha
subscrever feeds